Quais são os tipos de manutenção mais utilizados?

A ascensão da IoT e a evolução tecnológica em que vivemos, têm dado grande destaque à manutenção preditiva, uma das estratégias de manutenção mais populares do momento. Este tipo de manutenção permite às organizações utilizar o software de manutenção inteligente para recolher dados e, além disso, integrar-se com dispositivos interligados para tornar os processos mais inteligentes.

 

Apesar da crescente popularidade da manutenção preditiva, não é, de todo, a única estratégia disponível para gerir os processos de manutenção. Existe uma série de tipos de manutenção que se adaptam às empresas e que até funcionam melhor para diferentes cenários.

 

Para eleger uma estratégia de manutenção de sucesso, é fundamental ter um profundo conhecimento dos princípios e práticas de gestão de manutenção, bem como da performance dos ativos e instalações. Embora não exista uma combinação perfeita para escolher a estratégia de manutenção e obter os melhores resultados, na maioria das vezes, o processo de seleção engloba uma combinação dos diferentes tipos de manutenção, de acordo com o valor e prioridade de cada equipamento.

 

As estratégias de manutenção atuam desde a otimização dos trabalhos de manutenção já existentes, até à eliminação das causas das falhas, de forma a minimizar os custos associados à manutenção.

 

Resumindo, para uma estratégia ser eficaz, deve ter em conta o aumento do desempenho e tempo funcionamento do equipamento, equilibrando ao mesmo tempo os recursos e os custos associados a este processo.

 

Os 4 tipos de manutenção mais usados

 

Apesar da evolução dos equipamentos e das instalações, que exigem uma melhoria contínua dos processos de manutenção, as necessidades de manutenção mantêm-se as mesmas. Por este motivo, e entendendo a manutenção como um conjunto de ações técnicas para regular o funcionamento normal dos equipamentos, podemos dividi-la em 4 grupos:

 

Manutenção corretiva

 

O princípio da manutenção corretiva é bastante simples: reparar os equipamentos quando se avariam. Uma vez que as reparações não estão planeadas, é um bom método a utilizar para equipamento que não é essencial para as operações ou tem um custo mais baixo.

 

Por outro lado, se este tipo de manutenção não for utilizado estrategicamente, pode resultar em paragens imprevistas quando uma peça crítica de um equipamento falha. Ou seja, uma estratégia alicerçada exclusivamente na manutenção corretiva significa um maior tempo de paragem e custos de manutenção mais elevados.

 

Manutenção preventiva (manutenção programada)

 

A manutenção preventiva consiste na inspeção periódica dos equipamentos e, também, em operações de manutenção planeadas em intervalos pré-definidos. O objetivo desta estratégia é prolongar a vida útil dos ativos e prevenir a ocorrência de falhas e avarias.

 

A maioria das organizações que pratica este tipo de manutenção utiliza um software CMMS para receber alertas sobre as ordens de trabalho quando é necessário efetuar um plano de manutenção preventiva. Este procedimento permite às empresas automatizar grande parte dos processos de programação, o que é um fator chave nesta abordagem preventiva. Como o planeamento é feito com a devida antecedência, é mais fácil possuir as peças e recursos necessários para completar cada tarefa.

 

Manutenção preditiva

 

A manutenção preditiva consiste em prever falhas antes que estas ocorram, para que a manutenção seja feita no momento certo. Este tipo de manutenção utiliza os dados de sensores de máquinas e tecnologia inteligente para emitir alertas às equipas técnicas assim que um equipamento corre o risco de falhar. Por exemplo, um sensor pode utilizar a análise de vibração para alertar a equipa de que um equipamento está prestes a falhar, ou seja, que deve ser inspecionado e reparado em conformidade.

 

A utilização de um software de manutenção (CMMS) é a forma mais simples de implementar uma estratégia de manutenção preditiva, já que esta solução permite acompanhar as leituras dos contadores. Uma das grandes vantagens desta estratégia de manutenção é a redução de custos devido a uma maior perceção do desempenho e dos potenciais problemas que podem surgir nos equipamentos. Com o acesso aos dados dos sensores, a manutenção acaba por ser determinada pelo estado real do equipamento e não por suposições.

 

Manutenção centrada na fiabilidade

 

As falhas nem sempre são lineares e a manutenção centrada na fiabilidade aborda isso mesmo. Este tipo de manutenção analisa todos os modos de falha possíveis para cada peça do equipamento e, além disso, cria um plano de manutenção personalizado para cada equipamento. O principal objetivo da manutenção centrada na fiabilidade é, como o próprio nome indica, aumentar a fiabilidade ou disponibilidade dos equipamentos, para que seja possível elaborar um plano de manutenção preditiva mais eficaz.

 

Esta estratégia é considerada um pouco mais complexa, uma vez que é necessário analisar cada equipamento para priorizá-los com base na sua criticidade. Os ativos mais críticos são aqueles em que é mais suscetível ocorrer falhas ou que terão maiores consequências caso isso aconteça. Como cada equipamento é analisado por si só, é possível que obtenha tantos planos de manutenção diferentes como equipamentos.

 

A manutenção centrada na fiabilidade é uma estratégia sofisticada, na medida em requer uma equipa de manutenção que domine a prevenção, manutenção preditiva, as inspeções básicas, e que tenha acesso a dados fidedignos sobre os ativos.

 

Qual é a estratégia de manutenção que deve implementar?

 

 

Como já referimos, não existe uma abordagem considerada correta para a manutenção. Para desenvolver uma estratégia, é necessário avaliar vantagens e pesar as desvantagens de cada tipo de estratégia, tendo em conta o tipo de ativos em questão e o impacto do tempo de paragem nas instalações da sua organização.

 


Descubra como é que o CMMS Valuekeep pode ser uma mais valia para a gestão de manutenção da sua empresa! Comece já hoje a obter melhores resultados.


Agendar uma demo

Artigos relacionados:


Blog

Como tirar partido da indústria 4.0 na Manutenção

Atingir o pleno potencial da indústria 4.0 consiste num conjunto de estratégias que envolve toda a organização e que possui várias etapas.

Saber mais

Blog

A importância do software CMMS na manutenção 4.0

Os sistemas de gestão como o CMMS asseguram o controlo global das operações de manutenção e, por isso, são um grande aliado para as empresas.

Saber mais

Blog

O que é a Manutenção 4.0?

Acompanhar o retorno de investimento dos equipamentos e ultrapassar fronteiras de comunicação são algumas das vantagens da indústria 4.0.

Saber mais

Blog

Redução de custos através da previsão de falhas ou avarias

A manutenção preventiva é um tipo de manutenção que consite em realizar intervenções para prevenir falhas e avarias nos ativos e instalações.

Saber mais

AGENDAR UMA DEMO

Simplifique a manutenção da sua empresa.

Comece já!

Agende uma demo e saiba tudo sobre a nossa solução.

Agendar demo
Schedule a Demo